Header Ads

Trainspotting 2 me fez sentir algo


Escolha a vida. Escolha a vida. ESCOLHA A VIDA.

Você é viciado? Seja um viciado. Mas seja viciado em outra coisa também.

Trainspotting... retrato de uma sociedade decadente e podre. Drogas, inconsequência e aleatoriedades. Uma obra prima da sociedade de 20 anos atrás... mas tão atual.

Esse desequilíbrio que o filme trás é... no mínimo interessante. Acho fantástico como consigo achar um filme tão desequilibrado, tão fascinante. Talvez aquela frase do Coringa que ele é um agente do caos seja - mais uma vez - um retrato do que queremos para a humanidade. Esse ambiente caótico que me fascina e me faz olhar para a minha vida de modo tão simplista.

Ah, dispenso heroína - just saying -, mas o ponto não é esse, ou melhor, o do filme é, mas o MEU ponto não é esse. O meu ponto é que Trainspotting lhe dá um olhar decadente extremista, mas que... na real... alguns por cento daquele caos seria interessante... ao menos para mim.

O que eu devo esperar de Trainspotting 2? Ah, para com isso, você sabe... a mesma vibe do outro.

Mas a galera não está mais madura?

Qualé... sejamos honestos só aqui - só aqui, vai... -, o que é maturidade? Na real, sinto que todos estão próximos do caos interno e de jogar suas vidas metódicas e monótonas para os ares a qualquer momento. Tudo o que vemos hoje... patriarcado, família tradicional é - e você sabe que sim - construção social... mas um pouco de liberdade que você dá na mão daquela pessoa e... PUFF. A pessoa pira. Pira para o bem, ou pira para o mal... aí ela decide.

O que não dá para negar é que todos estamos numa corda bamba, todos temos um interno - por mais oprimido que seja - de instaurar a aventura dentro de sua própria vida. É natural... se emoção não fosse necessário, de que serviria a adrenalina? Mas não, ela está ali... guardadinha, pronta para aflorar e correr pelas suas veias como se fosse a primeira vez... até que você se vicia nela.

Gente, achar que Trainspotting retrata - APENAS - drogas é inocência, ele é extremo, ele é intenso... ele mostra que a gente precisa de caos e paz, e que um não vive sem o outro... dentro e fora de nós. O ying yang da vida, talvez. Trainspotting 2 é aquela aventura que sentíamos falta, aventura de alguns que tiveram que esperar 20 anos.

Agora eu queria saber se os contemporâneos do 1 tiveram essa vida... louca, e hoje em dia fingem que aquilo nunca aconteceu.

Não esconda seu passado... ele está dentro de você, ele faz parte de você... ele é você. E ninguém fica livre dele. Ying e Yang, meu amigo. É melhor que extremismo... porque o extremo sempre te mata - físico ou psicologicamente.

Trailer abaixo.








Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.