Cultura

Revistas de arte e de cinema interessantes para acompanhar

A Nouvelle Vague - movimento artístico do cinema francês que aconteceu nos anos 60, que tem como principais diretores Agnès Varda, François Truffaut, Jean-Luc Godard, Alain Resnais, dentre outros - tem como parte da sua história a relação com a revista Cahier du Cinéma, tendo esta em seu time de colaboradores e teóricos alguns desses nomes.

O motivo de trazer essa brevíssima contextualização sobre uma fase do cinema, foi para exemplificar a relevância de revistas de cinema, e revistas de arte num geral, para o meio artístico. No Brasil nós tínhamos algumas revistas sobre cinema e arte que ao longo do tempo foram parando de ser veiculadas, mas ainda sim, é válido saber que revistas ainda são um excelente meio de comunicação e que você encontra excelentes conteúdos dentro delas. Abaixo eu vou indicar algumas revistas, em português e em inglês, que são minhas preferidas.

Começando por uma das que eu considero melhores, se não a melhor, das da lista, a Little White Lies é uma revista de cinema inglesa que tem uma proposta muito interessante. A revista como um todo é pensada em questões de design de acordo com o tema daquela edição, ou seja, é realmente uma revista nova a cada edição. Para além disso, seu conteúdo é muito bem destrinchado e ela dá bastante ênfase para o cinema com menos visibilidade, também não deixando de lado o cinema blockbuster. Como seu conteúdo é temático, muitas vezes, a matéria principal rege quais serão as demais matérias da edição, mas ao final de todas elas sempre há um compilado de críticas de vários filmes que estrearam naqueles dois meses (ela é bimestral), além de críticas de filmes mais antigos, o que é um super diferencial. Você pode assiná-la no Brasil por 45 Libras e garantir 5 edições, mas também pode ler o site deles que eu indico muitíssimo, onde tem muitas de suas publicações.

A indicação passa agora para uma revista também inglesa, a Apollo. Ela é uma revista de arte, então vai trabalhar todas as áreas, inclusive cinema. Seu site também é muito bom, possuindo um conteúdo atualizado todos os dias, mantendo você sempre por dentro de conteúdo artístico. Sua inscrição tem o primeiro mês gratuito e é renovado todo mês por 6,95 Libras. Eu gosto da Apollo porque seu conteúdo é abrangente, e seus pontos de vista tanto informam quanto te trazem pensamentos críticos sobre o meio artístico. 

Agora trago uma revista brasileira chamada DASartes, seu ramo é história da arte, artes plásticas e pinturas, e dentro dela você encontrará sobre mostras, histórias de pinturas e pintores e diversas formas de abordagem sobre o ramo da arte. É uma revista que tem menos um viés crítico (ainda que arte por si só já seja política) e mais informativo-atemporal, tratando de assuntos mais teóricos. Você não encontrará notícias nela, por exemplo, ela é muito interessante para quem se interessa em artes plásticas. Você consegue lê-la digitalmente no aplicativo ISSUU, o que é ótimo, pois você terá todo o conteúdo dela no celular ou tablet.

Entrando em revistas mais conhecidas, trago a Piauí, famosa revista de cultura e política brasileira. O que acho interessante nela é seu intenso olhar crítico sobre a atualidade e você consegue entender muito bem a relação da política na sociedade e na área cultural. O site deles possui conteúdos bem interessantes, ainda que o layout do site não seja muito atrativo, mas você pode assinar a revista por um valor de 8x R$35 para o plano anual, é um pouco salgado mas sempre ouvi dizer muito bem sobre essa revista. Seu conteúdo é denso e lhe renderá horas de leitura.

Falando um pouco agora sobre a revista Cult, revista brasileira sobre arte e política, ela fará recortes muito mais profundos na arte e arte aliada à política. Ela possui um conteúdo crítico bem interessante e faz colocações interessantes a respeito de todas as áreas da arte, de instalações ao cinema. Há entrevistas interessantes disponíveis no site também, que por sinal é um portal bem atualizado também. A assinatura anual digital é R$107 e impressa R$199, mas você pode ler muitas das matérias no site, há um ícone para ler a revista online, que lhe dá acesso às matérias.

 Eu listei essas 5 acima, mas acho interessante dizer que há muitas outras que confesso não companhar, mas vale uma pesquisa, como a Bravo!, a indie Amarello e muitas outras revistas que descobri no site Issuu. Se você tiver interesse em pesquisar por revistas novas, eu realmente indico muito essa plataforma. Nela você encontrará vários catálogos de marcas, mas há uma infinidade de revistas e zines muito interessantes para vocês conhecerem. Se você não conhece zines, são revistas independentes com uma cara mais caseira e feitas a mão - começou literalmente com colagens e distribuição gratuita ou com valores extremamente baixos - escritas  por grupos ou coletivos. Num geral, é um mundo bem interessante de você percorrer.


0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.